Chamada ao Arrependimento

Chamada ao Arrependimento

“Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar. Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come” (Isaías 55.6-10).

Deus tem um projeto melhor para nossas vidas

É o que se deduz no texto acima. Duas questões são importantes para nossa reflexão:

1. Nossos pensamentos estão em harmonia com os pensamentos de Deus? 

(Exemplo Lucas 12.15-23 e Lucas 18. 18-23).

O pensamento de Deus

O pensamento do jovem rico

“porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui.”

“Ouvindo-o Jesus, disse-lhe: Uma coisa ainda te falta: vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro nos céus; depois, vem e segue-me.”

O jovem rico muito embora ele quisesse a vida eterna, ele tinha em seu coração que os bens que ele tinha eram fundamentais para sua existência. É importante entender aqui, que em nossas vidas precisamos considerar a vontade de Deus. Este jovem perdeu a oportunidade de cumprir o propósito de Deus para sua vida, por não aceitar o pensamento divino. Ele perdeu um projeto maior: de ser perfeito. 

2. As nossas atitudes estão em correspondência com a vontade de Deus para nossas vidas? (Exemplo: Gênesis 4.1-7)

“Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” (Provérbios 3:9-10)

Abel apresentou as primícias ao Senhor!

Caim depois de um tempo trouxe uma oferta ao Senhor!

“Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o SENHOR de Abel e de sua oferta” (Gn 4.4).

Abel, o segundo homem, é o antecessor da linhagem da fé. Ele inaugura a lista das menções honrosas de Hebreus 11. O seu sacrifício é “mais excelente” que o de Caim, porque está em consonância com os pensamentos de Deus.

 

“Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor... ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou Deus. Irou-se, pois, sobremaneira, Caim, e descaiu-lhe o semblante.” (Gn 4.3 e 5).

Desde os primórdios da humanidade, duas linhagens vêm-se evidenciando. Caim, o primeiro homem nascido nesta terra, é o antecessor de todos que são justos aos seus próprios olhos. Satisfeito consigo mesmo e com seus feitos, sem ter consciência do pecado e suas conseqüências, ele aparece diante de Deus com o resultado de seu próprio trabalho, fruto de uma terra amaldiçoada. Como Deus poderia ter prazer nisto?

Você quer agradar a Deus ou usar a Deus para agradar a si mesmo?  É a Palavra, que discerne os pensamentos e propósitos do coração, nos revela o motivo: “Por que Caim assassinou Abel? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas” (1ª João 3:12). Caim condenado a ser errante pela terra rejeita a porção que Deus lhe havia designado e se estabelece confortavelmente no mundo.

Duas atitudes necessárias para conhecer o projeto maior de Deus para nós:

Buscar ao Senhor (Isaías 55.6) 

A expressão “o seu caminho” se refere a nossa conduta externa produto da revelação interna, como temos vivido, nosso estilo de vida, nosso testemunho. Muitas vezes acumulamos pensamentos que nos traz reflexos de incredulidade, deixamos de acreditar que as promessas de Deus se cumpram em nossas vidas.

  1. Buscar ao senhor não é algo esporádico. É uma busca diária, com todo o nosso coração, com toda a nossa afeição e carinho. Não medir esforços para nos colocar na direção do Senhor. É perseguir um alvo definido por Deus para nós. “...enquanto se pode achar...” enfatiza aqui as oportunidades que Deus nos concede de achá-Lo. Não é Deus que se afasta de nós, mas nós que nos afastamos.  ("Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.” Tiago 4.8).
  2. Não é cumprir uma agenda religiosa para aplacar nossa consciência culpada; mas, precisamos nos arrepender e “volte-se para o nosso Deus...” (vs.7). O chamado para buscar o Senhor provém de que as vezes o perdemos de vista (Amos 5.4 diz: “buscai-me e vivereis).

Buscar a Deus, portanto é:

  1. Perseguir um alvo espiritual e se comprometer existencialmente com Ele!
  2. No caso concreto buscar o projeto melhor de Deus para que ele se concretize em nossa experiência de fé e prática. A palavra “volte-se” (vs. 7), indica uma posição a fazer, uma escolha: Voltar-se para o Senhor!

Deus tem um projeto eterno para nós que sejamos filhos iguais a Jesus precisamos sempre refletir entre o que nós pensamos e o que nós vivemos se estão em harmonia com a vontade de Deus e suas palavras por isso a necessidade de buscá-lo conhecer sua vontade e conseqüentemente mudar nossa mente e nossa atitude, assim alinharmos com o que Deus pensa e com o que Ele quer para nós.

Tópico: Chamada ao Arrependimento

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário