A fim de que todos sejam um

15-11-2011 21:31

a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” (Jo 17.21).

A oração de Jesus no capítulo 17 do evangelho de João constituiu um dos momentos mais sublimes do seu ministério terreno. Toda intensidade de seu relacionamento intimo com o Pai (Jo 17.19), se expressa e encontra seu propósito na frase: “a fim de que todos sejam um” as razões são as seguintes:

  1. Para que o mundo creia

“...para que o mundo creia que tu me enviaste.”(Jo 17.21). A manifestação máxima da unidade cristã está no amor que temos uns com os outros.

“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” (Jo 13.35).

  1. Para aperfeiçoamento dos santos

“...a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade...” (Jo 17.23). Paulo expressa a mesma verdade em Ef 4.12-13, “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos... até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus...” O ponto de partida é a unidade do Espírito (Ef 4.3).

  1. Para manifestação do nome e da glória de Deus

“Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu; eu, porém, te conheci, e também estes compreenderam que tu me enviaste. Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja.” (Jo 17.24-26). Por esta razão, Paulo se quedava diante do Pai, de quem toma o nome toda família nos céus e na terra (Ef 3.14-15). Ele termina o capítulo com a expressão: “a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém!” (Ef 3.21).

Unidade, portanto:

  1. É a expressão da comunhão entre o Pai e o Filho. “...e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós...” (Jo 17.21).
  2. É a obra do Espírito Santo. Nosso acesso ao Pai, por meio de Jesus é garantida pelo Espírito. “...porque, por ele, ambos (judeus e gentios) temos acesso ao Pai em um Espírito.” (Ef 2.18).

Andemos, pois de modo digno de nossa vocação (Ef 4.1), buscando viver em unidade, pois somente através dela, o propósito de Deus pode ser consumado.